segunda-feira, junho 19, 2006

À minha Mãe...


Quando eu nasci, ficou tudo como estava, Nem homens cortaram veias, nem o Sol escureceu, nem houve Estrelas a mais... Somente, esquecida das dores, a minha Mãe sorriu e agradeceu.Quando eu nasci, não houve nada de novo senão eu.As nuvens não se espantaram, não enlouqueceu ninguém...P'ra que o dia fosse enorme, bastava toda a ternura que olhava nos olhos de minha Mãe...

JOSÉ RÉGIO

1 comentário:

João disse...

Nascemos iguais entre iguais, mas a nossa mãe é única... com todo o seu carinho e amor.

Jinhos:)****

Time of Peace


Visit www.hostdrjack.com


A peace of freedom... Melody