sábado, março 02, 2013

O Povo é Quem Mais Ordena



Sem comentários...

quinta-feira, abril 10, 2008

O Muro

Liberdade




"Do que você precisa, acima de tudo, é de se não lembrar do que eu lhe disse; nunca pense por mim, pense sempre por você; fique certo de que mais valem todos os erros se forem cometidos segundo o que pensou e decidiu do que todos os acertos, se eles forem meus, não seus. Se o criador o tivesse querido juntar a mim não teríamos talvez dois corpos ou duas cabeças também distintas. Os meus conselhos devem servir para que você se lhes oponha. É possível que depois da oposição venha a pensar o mesmo que eu; mas nessa altura já o pensamento lhe pertence. São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim; porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem."


Agostinho da Silva



O que sobressai desta mensagem, é a ideia da libertação individual dos pensamentos, é a necessidade de nos desprendermos das coisas do Mundo, que tantas vezes nos sufoca, de contrariarmos a forma dominante da nossa sociedade, de modo a que nos possamos cultivar continuamente, sem os esteriótipos castrativos da criação social.

Só assim podemos ser verdadeiramente livres, pois a verdadeira libertação é não ter.


Melody



terça-feira, abril 08, 2008

Lenda da Cidade de Moura (Alentejo)




Lenda da Moura Salúquia é a lenda que surge ligada à designação actual da cidade de Moura.



Conta que a princesa e governadora da cidade (então chamada Al-Manijah), de nome Salúquia, filha de Abu-Hassan, se apaixonou pelo alcaide de Aroche, Bráfama. Na véspera do matrimónio, Bráfama dirigiu-se então com uma comitiva para Moura, a dez léguas de distância. Mas todo o território alentejano a norte e oeste tinha já sido conquistado pelos cristãos, e a jornada revelava-se perigosa. Entretanto, D. Afonso Henriques encarregara dois fidalgos, os irmãos Álvaro Rodrigues e Pedro Rodrigues, de conquistar a cidade de Moura.


Estando ao corrente dos preparativos matrimoniais que aí se desenrolavam, emboscaram-se num olival perto dos limites da povoação. Surpreendidos pela acção dos cavaleiros cristãos, a comitiva de Aroche foi facilmente vencida, e Bráfama foi morto. Então, disfarçando-se com as vestes dos representantes muçulmanos, os fidalgos cristãos dirigiram-se para a cidade. Do alto da torre do castelo, onde aguardava a chegada do seu noivo, e vendo aproximar-se um grupo de cavaleiros aparentemente islâmicos, Salúquia julgou que se tratava da comitiva de Aroche, ao que ordenou que lhes franqueassem as portas da fortificação.


Mas mal transpuseram a muralha, os cristãos lançaram-se sobre os defensores da cidade, tomados de surpresa, e conquistaram o castelo. Salúquia apercebeu-se então do erro que tinha cometido e, ferida pela certeza da morte de Bráfama, tomou as chaves da cidade e precipitou-se da torre onde se encontrava.


Comovidos pela história de amor que os sobreviventes islâmicos lhes contaram, os irmãos Rodrigues teriam renomeado a cidade para Terra da Moura Salúquia. O tempo encarregar-se-ia de transformar esta designação para Terra da Moura, até que evoluíu para a actual forma de Moura.


A uma torre de taipa do Castelo de Moura ainda hoje se chama a Torre de Salúquia, e a um olival nas proximidades de Moura, aquele onde supostamente teriam sido emboscados Bráfama e a sua comitiva, o povo chama Bráfama de Aroche.


Nas armas da cidade figura, deitada no chão, uma moura morta, com uma torre em segundo plano, numa alusão à Lenda da Moura Salúquia.




Melody

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Desert Rose




Sweet desert rose
This memory of Eden haunts us all
This desert flower, this rare perfume
Is the sweet intoxication of the fall.


Melody

Do You Believe In Love After Love?



Uma pergunta que ainda hoje faço a mim mesma...


Melody

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Sou Lenda...





Sou Lenda, porque as lendas são envoltas em Mistérios e Magias. São uma criação dos caminhos


da Mente, da vaga imaginação dos silêncios da Alma por fim libertados...Sendo Lenda, posso


brincar na tua alegria, ser parte da tua emoção, e caminhar tranquila, pela tua ilusão...Sou lenda,


porque as lendas correm livres junto ao vento, buscando as vozes da memória para que alcancem


as histórias perdidas no tempo...Sendo Lenda, posso escrever o meu nome na tua vida e instalar-


me no aconchego do teu coração, como uma sensação de perfume no ar...Sendo Lenda, posso ser


parte de ti, sem que tu percebas...



Melody

quinta-feira, dezembro 06, 2007

TESE DE GUERDJEF


A tese deste pensador chamado GUERDJEF, que no início do século passado já falava em auto conhecimento, é a importância de saber viver.
Dizia ele: “Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento, e daquilo que realmente vale como principal”.
No Instituto Francês de Ansiedade e Stress (Paris), foram colocadas em destaque, 20 regras de vida que Guerdjef traçou. Dizem os “experts” em comportamento que, que já consegue assimilar 10 delas, com certeza aprendeu a viver com melhor qualidade interior. Seguem abaixo para vossa apreciação:


01- Faça pausas de 10 minutos a cada 2 horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em você, analisando suas atitudes.

02- Aprenda a dizer não sem se sentir culpado ou acha que magoou. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.

03- Planeie seu dia, si, mas deixe um bom espaço para o improviso, consciente que nem tudo depende de você.

04 - Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejam seus quadros mentais, você se exaure.

05 - Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, na casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua actuação, a não ser você mesmo.

06 - Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos, pois não é você a fonte dos desejos, o eterno mestre de cerimonias.

07 - Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedi-las as pessoas certas.

08 - Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os porque, são uma perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso para coisas mais importantes.

09 - Tente descobrir o prazer de factos habituais como comer, dormir, tomar banho, sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.

10 - Evite se envolver na ansiedade e tensões alheias enquanto houver a ansiedade e a tensão. Espere um pouco e depois retome o diálogo, a acção.

11 - Família não é você, está junto de você. Compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12 - Entenda que princípios e convicções fechadas podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.

13 - É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente, ao menos num raio de 100 km.

14 - Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se do palco, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância subtil de uma saída discreta.

15 - Não queira saber se falaram mal de você, e nem se atormente com este lixo mental. Escute o que falaram bem, com reserva analítica, sem qualquer convencimento.

16 - Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é óptimo… para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.

17 - A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe a firmeza, o que é muito diferente.

18 - Uma hora de imenso prazer substitui com folga três horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade saudável de divertir-se.

19 - Não abandone suas três grandes e inabaláveis amigas; a Intuição, a ingenuidade e a Fé.

20 - Entenda de uma vez por todas, definitiva e exclusivamente: VOCÊ É O QUE SE FIZER SER!!!


Bem, espero que tenham apreciado, e uma coisa posso garantir...! Vale a pena: Saber Viver!


Melody

Os Meus Amigos de 4 Patas.







Gatinhos:




Green:- A minha primeira companheira. Independente, meiga, sociável e sempre atenta.




Twisty:- Tímido, meigo e adora festinhas. Companhia de sonecas.




Nicky:- Atenta, acorda-me quando quer leitinho ou o despertador toca e não me levanto logo.




Gustavo:- Vaidoso, tímido, mimado, adora ser escovado vezes, sem conta. Dá beijinhos por interesse.




Sammy:- Linda, meiga doce e ciumenta. A minha protectora.




Layla: Independente, adora leitinho e refila sempre que quer qualquer coisa.




Huguinho:- Lindo, gordinho, faz questão de ser o primeiro a cumprimentar toda a gente.




Zézinha:- Não gosta que a chame, foge e tenta brincar às escondidas. Gosta de provar tudo o que como.




Arafat:- Lindo, vaidoso, gosta de escova e adora mexer em tudo quando não estou a olhar.




Cicinho:- Super meiguinho, adora colo, ver TV e provar tudo o que é comida.






Os Cães:




Toby:- Alegre, muito meiguinho, brincalhão e desobediente. Arregala os olhos e refila quando não quer fazer algo.




Dara:- Linda menina que gosta de agradar e de comer tudo também. Detesta estar sozinha e como represália rói tudo o que encontra. Super meiguinha.




Daisy:- Refilona, amorosa, meiga, teimosa. A minha companhia sempre!




Luka:- Meigo, lindo e refila em Inglês. Tenta contar tudo o que se passa, mas ninguém o entende.




Iury:- Irreverente, teimoso, comilão mas muito meiguinho.




Lord:- Uma ternura de cãozinho. Agradecido, cerimonioso, simpático, companhia sempre presente!




A todos estes amiguinhos, que me aceitam tal como sou, o meu muito obrigada, por esquecerem os meus defeitos e realçarem as minhas qualidades, gostando de mim de forma incondicional.




Com eles aprendi a ser mais tolerante, mais humana e a tentar respeitar melhor as diferenças.




Para eles um grande "Bem Hajam."
Melody

Eu Aprendi...





Eu aprendi... que a melhor sala de aula do mundo, é estar junto de alguém mais velho.

Eu aprendi... que ser gentil e amável é mais importante do que ser justo.

Eu aprendi... que às vezes, tudo o que uma pessoa precisa é de uma mão para segurar e um coração que a entenda.

Eu aprendi... que o dinheiro não compra classe social nem educação.

Eu aprendi... que são as pequeninas coisas do dia a dia que faz a vida valer a pena.

Eu aprendi... que dentro da dura concha de cada um de nós, existe alguém que quer ser apreciado e amado.

Eu aprendi... que ignorar os factos, não mudam os factos.

Eu aprendi... que o amor, e não o tempo, curam todas as feridas.

Eu aprendi... que todas as pessoas que conhecermos, merecem ser saudadas com um sorriso.

Eu aprendi... que a vida é dura, mas eu sou mais.

Eu aprendi... a conservar as palavras suaves e gentis, porque amanhã talvez as tenha de engolir.

Eu aprendi... que o sorriso é uma forma barata de melhorar o meu aspecto.

Eu aprendi... que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer sobre isso.

Eu aprendi... que todos querem estar no topo da montanha, mas toda a felicidade e crescimento ocorrem durante a escalada.

Eu aprendi... que é melhor dar conselhos só em duas circunstâncias: quando se é solicitado, e quando a situação é de vida ou morte.

Eu aprendi... que quanto mais tempo se tem, menos coisas se fazem.


Eu aprendi... que o tempo é o verdadeiro presente, para ser usado com inteligência, e não para se desperdiçar.


Melody


terça-feira, novembro 13, 2007

A Magia do Circo



Lembro-me de quando a minha mãe me levava ao circo, e de como me fascinavam todos os fatos de luzes e cores, assim como o ambiente que a todos nos envolvia.
Mais tarde, foi a minha vez de levar os meus filhos, aquele sitio, onde tudo era possível.
Apesar de repudiar a forma como os animais são tratados e de os palhaços por vezes fazerem chorar os mais pequeninos, não posso deixar passar o trabalho destes artistas, que ao longo dos séculos tudo fizeram para nos oferecerem espectáculos de rara beleza e sonho.

Fica aqui a minha modesta homenagem, a todos os que trabalham arduamente, para que miúdos e graúdos, saiam do espectáculo com um sorriso nos lábios.

Melody

Time of Peace


Visit www.hostdrjack.com


A peace of freedom... Melody